CiberAnálises

Estudos em Cibercultura

SANTAELLA, Lúcia – Da cultura das mídias à cibercultura: o advento do pós-humano

RESUMO: Este artigo trata da questão do desenvolvimento das tecnologias da informação e da comunicação e sua implicação em todas as esferas da sociedade.

Link para o artigo.

About these ads

dezembro 1, 2007 - Publicado por | método

10 Comentários »

  1. Tipo, eu baixo e ao invés de estar em pdf ele vem em txt e ainda com defeito, ficando um monte de codigos ao invés do texto. A pessoa tem que colocar para “abrir com” o Adobe Reader (ou outro programa de leitura de pdf, ai sim ele vai.

    Comentário por Marcelo Soares | dezembro 10, 2007

  2. De fato Marcelo.
    O arquivo está em .pdf precisa do Adobe Reader mesmo.

    Até dou a indicação para quem não tiver, pode baixar no endereço:

    http://baixaki.ig.com.br/download/Adobe-Reader-portugues-.htm

    Comentário por Administrador | dezembro 12, 2007

  3. Bem, primeiramente, gostaria de dizer que gostei muito do artigo da professora Santaella. Principalmente, pelo fato de percebermos no nosso dia-a-dia um pensamento de sobreposição ou mesmo de substituição da Cultura pelo avanço tecnológico. Pensar toda essa evolução da comunicação, desde a Oral até a Digital, nos obriga à pensar não em fatos que fizeram uma momento de destacar do outro, mas sim, como, no contexto histórico, esses momentos ou essas eras puderam estabelecer uma relação.

    Chamo a atenção quando a autora coloca que, “mídias são meios, e meios, como o próprio nome diz, são simplesmente meios…”, penso que, apesar de concordar no que se fala das ferramentas utilizadas, não podemos nos esquecer que, mesmo sendo ferramentas, existe uma construção e uma significação que define o sentido desse meio ou dessa ferramenta em cada contexto social.

    Mesmo assim, corroborando com a Autora, gostaria de inspirar-me em Paul Virilio que fala que as Artes, principalmente a dança e o teatro, são responsáveis pela não virtualização do mundo, justamente por usarem o corpo e outros métodos de expressão que depende muito mais da construção simbólica do sujeito do que de outra ferramenta qualquer.

    Comentário por Ricardo Barbosa Bitencourt | dezembro 20, 2007

  4. O destaque que queria dar é ao trecho que diz:

    “…não devemos cair no equívoco de julgar que as transformações culturais são devidas apenas ao advento de novas tecnologias e novos meios de comunicação e cultura. São, isto sim, os tipos de signos que circulam nesses meios…”

    Acredito que esse trecho se aplica ao que você disse Ricardo e também ao pensamento de Mc Luhan: “O meio é a mensagem.”

    Interessante pensar nisso como o principal argumento para a Cultura das Mídias, pois existe a alteração do modo como as tecnologias são percebidas.

    “Consumo individualizado em oposição ao consumo massivo.”

    Comentário por Paulo Henrique Serrano | dezembro 21, 2007

  5. “O meio é a mensagem”
    Morram-se os clichês.
    ¬¬

    Comentário por Amanda | maio 13, 2008

  6. Mas afinal O que é cultura?
    É mistura,é civilização?
    é vida?
    O que é?

    Comentário por Rayssa | maio 11, 2009

  7. Este texto trás uma questão muito importante que esta presente na sociedade de forma inpresendível, a mídia ele é um processo de comunicação, são meios utilizados, a cultura inserida neste meio tras uma produção mais rápida em todos os sentidos, as distâncias se incurtam os saberes se multiplicam, o que podemos chamar de cibercultura. Todo o conhecimento passa a ser acessado por todos e isso em toda parte do mundo. essa evolução que continua crescendo, assusta, mas tambem nos incentiva a buscar mais respostas neste mundo virtual.

    Comentário por Thaís | janeiro 20, 2012

  8. Também percebemos que as categorias culturais apresentadas pela autora: Oral, Escrita, Impressa, de Massa, das Mídias e Digital não são exclusivas, ou seja, uma não sobrepõe a outra, mesmo quando uma se destaca, atualmente a Cultura Digital, as demais continuam presentes. E isso é real, não podemos fingir como se essas mudanças estivessem longe de nosso cotidiano, em um mundo paralelo, as tecnologias estão inseridas o tempo todo: nos cartões magnéticos, celulares, identificação (digital, biometria) e outros. Somos submetidos a essas mudanças e temos que atentar para o fato de sermos os responsáveis em fazer a diferença, conhecer o há disponível, selecionar e fazer bom uso.

    Comentário por Sirleny | janeiro 20, 2012

  9. Essas formações culturais não se sucedem uma à outra: uma não desaparece completamente para dar lugar a outra. Por exemplo, pessoas que desconhecem completamente a escrita, os analfabetos: não sabem ler, mas vivendo numa cultura baseada na escrita, sabem que existe algo como a escrita. Portanto, estamos hoje em todas elas, considerando que são cumulativas e não excludentes. Gilda

    Comentário por Gilda Aquino | janeiro 26, 2012

  10. Cultura é o resultado do que é humano. Um alien não tem cultura. A não ser que ele exista. Aí deveremos repensar o conceito de cultura. Por enquanto é apenas humano…

    Comentário por educadormagno | julho 13, 2013


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: